Terapia de Casal

TERAPIA DE CASAL 

Relacionamento não é aprendido na escola! Então, quando se decide juntar duas famílias diferentes, com bagagens distintas, com modelos de relacionamentos dos pais, avós, tios, ou quem quer que tenha contribuído para a formação da pessoa, nem sempre compatíveis, em um mesmo local, é possível que se forme um enovelado de situações desagradáveis, que seriam melhor resolvidas com a ajuda de um profissional psicoterapeuta. 

Amor incondicional, não é o que vai fazer com que o casal viva feliz para sempre, como nos contos de fadas. As dificuldades aparecem e os parceiros, ou porque não tenham maturidade , ou porque possuam bloqueios de vivências anteriores, durante a sua formação como indivíduo, ou por outras razões relacionadas ao psicológico, não consigam resolvê-las, podem empurrar para a frente essas pendencias, fazendo com que o relacionamento se deteriore e esse amor acabe. 

Para isso, um psicoterapeuta pode ajudar esse casal a entender e/ou a refazer seus contratos secretos, em primeiro lugar cada um conhecendo a si próprio e depois entendendo o outro, buscando um equilíbrio para que o relacionamento torne-se saudável e prazeroso para os dois. Pode ajudar o casal a buscar o erotismo, mesmo diante do doméstico e das mudanças de cada parceiro, para que a sua sexualidade também permaneça adequada para os dois, por longo tempo. 

Como costumo orientar:

1. Uma primeira sessão de 60 a 90 minutos - a "problemática" será colocada por cada parceiro, para que possamos elaborar uma próxima sessão, devendo ser individual ou  do casal, dependendo do grau de necessidade de cada um.

2. Na proposta de terapia de casal, insisto que, nem um dos parceiros será privilegiado pela terapeuta, e, tudo que se falar em sessões individuais, poderá ser discutido em sessões conjuntas. 

3. As sessões serão quinzenais, pois no final de cada uma, o casal deverá levar "tarefas" para casa, que serão cobradas pois terão 15 dias para executá-las.

4. O primeiro contrato será feito de acordo com a necessidade de cada casal (quem vem antes, quando o casal virá junto, etc), sem um tempo específico de término da terapia, cujo sucesso depende do envolvimento da parceria e do comprometimento do casal com o processo de mudanças. 

5. O pagamento deverá ser feito por sessão, salvo contrato posterior entre as partes. O absenteísmo deve ser registrado com antecedência de 24h, salvo situações de urgência.